O jovem de 22 anos, após ser perguntado sobre como ele se sentiu por não ter sido levado para o Mundial de Clubes pelo Palmeiras, o jogador revelou ter ficado chateado com a situação.

 

– Eu sentia que podia fazer parte daquele grupo e que poderia ajudar a equipe, mas a decisão foi do Abel de não me levar – completou.

 

Ao ser questionado sobre excesso de brincadeiras ou falta de compromisso com o time, o jogador negou qualquer situação: “Eu sempre fui comprometido com o Palmeiras e as brincadeiras era normais. Nada que atrapalhasse o desempenho no dia a dia”, concluiu.

 

O clima para os jovens jogadores do Verdão ficou complicado depois que Patrick de Paula, Gabriel Menino e Renan não foram relacionados entre os 23 atletas para a disputa do torneio. Nos bastidores da equipe palestrina, foi cogitado que “a garotada estava pouco comprometida”, atitude imperdoável para a dedicada e disciplinada equipe comandada por Abel Ferreira.

 

Atletas mais veteranos como Kuscevic, Jaílson e Atuesta, acabaram ficando com as vagas dos jovens jogadores que não puderam ajudar a equipe na competição. Patrick de Paula colaborou com 3 gols em 10 jogos disputados na Copa Libertadores, e depois de não ser convocado, iniciou a especulação de uma possível saída do jogador.

 

O fato foi concluído no dia 24 de março de 2022, depois que o jogador foi contratado por 6 milhões de euros pelo Botafogo e assinou contrato até o fim de 2026 com a equipe carioca.

 

Acostumado a disputar títulos, Patrick de Paula vai precisar trabalhar muito para colocar o Fogão na disputa de competições importantes; a equipe foi recém-promovida para a primeira divisão e sobre o comando do português, Luís Castro e do investidor John Textor, pode surpreender nos próximos campeonatos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.