Fonte Torcedores

Diferentemente das últimas duas temporadas, onde se mostrou mais comedido nas suas investidas no mercado da bola, o Palmeiras deve trabalhar de forma mais incisiva na busca por reforços. Em termos de prioridades, a chegada de um centroavante e pelo menos um zagueiro sempre esteve cotada, algo que pode se concretizar em 2022. As informações são do “GE”.

 

Antes mesmo de ser eleita, Leila Pereira já sinalizou que não iria fazer “loucuras” no mercado. Com a classificação do Verdão para o Mundial de Clubes e a perspectiva de uma temporada de 2022 agitada, o posicionamento pode ser alterado.

Nas investidas feitas na atual temporada, o Verdão tentou Borré, Castellanos e Ademir, contudo, nenhuma das tratativas evoluíram. Com uma política mais cautelosa no mercado, o departamento de futebol alviverde, chefiado por Anderson Barros, adotou uma postura cautelosa. Após a saída de Viña para a Roma, o clube palestrino buscou Jorge e Joaquín Piquerez.

 

Para o lado direito, o clube paulista chegou a cotar Daniel Muñoz e Marcelo Herrera, mas em nenhum dos casos as negociações avançaram.

 

VAI OU FICA?

 

Um dos primeiros passos da gestão de Leila Pereira será definir a situação do diretor de futebol Anderson Barros. O profissional tem vínculo até o dia 31 de dezembro, mas diante do prestígio que conquistou pelo trabalho apresentado nas duas últimas temporadas, o cenário para uma reformulação de vínculo se mostra próximo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *